Sejam bem vindos ao Emilia Clarke Brasil, sua mais completa fonte brasileira sobre a atriz Emilia Clarke, mais conhecida pelo seu papel na série de TV "Game Of Thrones" como Daenerys Targaryen. Aqui você encontrará informações sobre seus projetos, canal com vídeos legendados, fotos e muito mais. O nosso site não tem nenhum tipo de afiliação com a atriz, sua família ou seus representantes. Não somos a Emilia e não temos o mínimo de contato com a mesma. Todo o conteúdo do site, fotos, informações, vídeos e gráficos pertence ao site, a não ser que seja informado ao contrário. Site de fãs para fãs, sem fins lucrativos. Divirta-se com variedade de informações!

Emilia Clarke não estava se sentindo bem.

Era setembro de 2012. Estava sendo filmada uma cena intensa da 2ª temporada de Game of Thrones em uma pedreira ensolarada na Croácia. Clarke estava fantasiada de Daenerys Targaryen, de pé diante dos imponentes Portões de Qarth, exigindo que os líderes da cidade fornecessem refúgio a ela e aos restos esfarrapados de seu cansado khalasar. “Mande-nos embora e vamos queimar você primeiro!”, ela avisou.

Como de costume, ao interpretar o personagem, o cabelo longo e escuro de Clarke foi preso em um boné careca colado em sua cabeça e, em seguida, uma peruca loira apertada foi fixada em cima dele. De pé no calor intenso, hora após hora, Clarke sentiu como se seu crânio estivesse cozinhando. Mais tarde, a atriz saiu de uma entrevista agendada devido a uma “insolação”. Como Clarke explicou alegremente mais tarde naquela semana: “Ah, no outro dia? Eu só tive um momento de ‘não consigo lidar com o calor’…

Clarke não revelaria a razão mais profunda e muito mais séria para sua exaustão por mais oito anos. Depois de filmar a primeira temporada de Thrones, a aclamada estrela sofreu uma hemorragia cerebral em uma academia em Londres. “Eu imediatamente senti como se um elástico estivesse apertando meu cérebro”, escreveu Clarke na The New Yorker. Ao ser levada às pressas para o hospital, Clarke relembrou falas do diálogo de Daenerys Targaryen para tentar se acalmar. A atriz passou por uma cirurgia de emergência e por vários dias não conseguia nem lembrar seu próprio nome, muito menos discursos em dothraki.

De alguma forma, apenas algumas semanas depois, Clarke voltou a trabalhar em Thrones, apesar de ainda ter um segundo tumor em seu cérebro que um médico disse que poderia – em teoria, embora fosse improvável – “estourar a qualquer momento”.

Dia após dia no set, Clarke continuou a apresentar seu desempenho feroz de costume como Daenerys Targaryen, sem dar qualquer indicação de sua fadiga, medo e dor. Apenas algumas pessoas que trabalharam no show tinham alguma ideia do que a atriz estava realmente passando.

No livro Fire Cannot Kill a Dragon, Clarke e outros relataram como era no set depois que a atriz sofreu uma lesão traumática que teria afastado completamente tantos outros.

EMILIA CLARKE (Daenerys Targaryen): Foi muito intenso. Estávamos no deserto, em uma pedreira com um calor de noventa graus, e eu tinha o medo constante de ter outra hemorragia cerebral. Passei muito tempo pensando: “Será que vou morrer? Isso vai acontecer no set? Porque isso seria muito inconveniente.” E com qualquer tipo de lesão cerebral, isso deixa você com uma fadiga indescritível. Eu estava tentando tanto manter isso em segredo.

BRYAN COGMAN (co-produtor executivo): Apenas algumas poucas pessoas sabiam disso. Eu estava completamente inconsciente. Ouvi um pouco que ela teve alguns problemas entre as temporadas, mas nada nesse sentido. E eu não tinha ideia enquanto estávamos filmando.

ALAN TAYLOR (diretor): Tínhamos medo por ela. Ela é tão corajosa, porque isso nunca afetou seu compromisso com o trabalho.

EMILIA CLARKE: Se eu tivesse chamado meu médico, ele diria: “Cara, você só precisa relaxar.” Mas eu ainda sentia um medo cego, e o medo estava me deixando em pânico, e o pânico estava me levando a sentir como se fosse desmaiar no deserto. Então eles trouxeram um carro com ar-condicionado para mim – desculpe, planeta.

DAN WEISS (showrunner): Foi assustador porque esse ser humano incrível, doce e maravilhoso chegou tão perto de não estar mais por perto – essa pessoa que amamos tanto depois de apenas um ano. Obviamente você precisa fazer o show, mas o importante era ter certeza de que ela estava em uma situação segura. Você se pergunta: ela é tão segura fazendo esse show como se não estivesse? Se ela estivesse em casa sentada no sofá? Ela era tão entusiasta, o principal para nós era garantir que ela não se colocasse [em situações perigosas]. Ela dizia: “Sim, acabei de fazer uma cirurgia no cérebro e se precisar galopar em um cavalo montanha abaixo, eu farei isso.” Você teria que dizer não a ela porque ela nunca diria não.

EMILIA CLARKE: Em todos os meus anos no programa, nunca coloquei a saúde em primeiro lugar, o que provavelmente é o motivo pelo qual todos estavam preocupados, como eles podiam ver isso. Eles não queriam me trabalhar muito. Eu estava tipo: “Não pense que sou um fracasso; não pense que não posso fazer o trabalho para o qual fui contratada. Por favor, não pense que vou estragar a qualquer momento. ” Eu tinha o bilhete dourado do Willy Wonka. Eu não estava prestes a entregar isso.

O livro será lançado na terça-feira, 6 de outubro, e disponível para pré-venda.

Fonte: EW

Tradução & Adaptação: Equipe ECBR

 

Emilia Clarke usou uma ampla variedade trajes ao longo de seu tempo como Daenerys Targaryen em “Game of Thrones”, mas nem todos os trajes, que incluíam roupas pesadas e quentes em locais de clima desértico, eram realmente confortáveis; mais estranhamente os figurinos eram mais desconfortáveis para as meninas do programa.

Durante o Festival de TV de Edimburgo, Clarke conversou com o diretor de “Uma Segunda Chance Para Amar”, Paul Feig, e revelou que os atores homens de “Game Of Thrones” recebiam um tipo de sistema de refrigeração nos seus trajes para enfrentarem o calor, mas que “isso não era permitido às meninas” – explicando que para evitar a exaustão pelo calor nas gravações, elas tinham que se virar usando gelos.

“O que os meninos têm, nós nunca poderíamos ter nos nossos trajes. Os caras da Patrulha da Noite, Jon Snow, usavam um tipo de roupa de pele de mamute o tempo todo”, disse ela, descrevendo com precisão as roupas cobertas de pele preferidas pelos nortistas. “Quando estávamos filmando coisas em um país quente, quando eles tinham todas essas coisas ligadas, eles tinham uma bomba que tinha seu próprio pequeno refrigerador acoplado aos figurinos”.

Ela então explicou que esses refrigeradores nos trajes eram usados “para bombear água fria para esses canos e resfriá-los, de modo que eles tivessem um tipo estranho de sistema de resfriamento”, acrescentando que “isso não era permitido às meninas”.

Clarke continuou explicando que tinha que se virar como conseguia usando gelos, observando que “é muito difícil, eu estou de peruca, eles não fazem compressas frias, sabe, então você coloca compressas de gelo em si mesmo”. Bem, este está longe de ser o único episódio bizarro de relatos de sexismo nos bastidores de “Game of Thrones”, enquanto eles foram forçados a enfrentar a exaustão pelo calor, as garotas sofriam mais, quando isso não era realmente necessário.

Em março, Clarke descreveu que, assim como os fãs, não gostou do final da série, bem como o final reservado para sua personagem. Ela descreveu que ficou “irritada” com isso: “Sim, eu senti por ela [Daenerys]. Eu realmente senti por ela”, ela contou. “E sim, eu estava irritada, que Jon Snow não teve que lidar com nada? Ele escapou de um assassinato – literalmente”.

Durante a entrevista com Feig, Clarke também compartilhou o desafio de conseguir aprender todas as suas falas em Dothraki. Ela contou que às vezes, as coisas ficavam tão difíceis que os produtores David Benioff e DB Weiss diziam para ela para simplesmente inventar as falas. “Houve algumas tomadas em que basicamente fiz ‘MMMBop’”, disse rindo. “Eu pensava, ‘Emilia, você não fez nada, acabou de refazer um clássico do Hanson’”.

Fonte: Categoria Nerd

Emilia Clarke Brasil • Hospedado por Flaunt • Layout por Lannie D