Sejam bem vindos ao Emilia Clarke Brasil, sua mais completa fonte brasileira sobre a atriz Emilia Clarke, mais conhecida pelo seu papel na série de TV "Game Of Thrones" como Daenerys Targaryen. Aqui você encontrará informações sobre seus projetos, canal com vídeos legendados, fotos e muito mais. O nosso site não tem nenhum tipo de afiliação com a atriz, sua família ou seus representantes. Não somos a Emilia e não temos o mínimo de contato com a mesma. Todo o conteúdo do site, fotos, informações, vídeos e gráficos pertence ao site, a não ser que seja informado ao contrário. Site de fãs para fãs, sem fins lucrativos. Divirta-se com variedade de informações!
02 de fevereiro

De adolescente estranha a Mãe dos Dragões, Emilia Clarke revela que o caminho para conquistar a autoconfiança nem sempre foi fácil. Ela fala sobre se adaptar, ignorar os odiadores e o que ela mais espera nesta nova década, em entrevista para a revista Body + Soul:

Quando as celebridades afirmam ter todas as mesmas inseguranças que o resto de nóshttps://emiliaclarkebr.com/2020/02/02/emilia-clarke-fa…evista-body-soul/, pode ser difícil reprimir uma revirada de olhos. Mas quando Emilia Clarke fala sobre suas tentativas de se encaixar na adolescência e o efeito da fama da noite para o dia em sua confiança, ela transparece honestidade e calor.

Enquanto conversamos, fica claro que a mulher de 33 anos, que capturou a imaginação do público como Daenerys Targaryen na épica série de fantasia Game of Thrones, realmente entende como é ter sua confiança abalada em suas fundações.

“Oh meu Deus, sim, você está brincando comigo?” , Emilia ri quando pergunto se ela se esforçou para se encaixar. “Absolutamente – em todas as fases da minha vida, inclusive na adolescência. Não sei se há alguém que possa realmente dizer que sabia o que estava acontecendo naquela época. Totalmente com isso.”

Estamos falando para comemorar o novo papel de Emilia como embaixadora global da marca Clinique e o lançamento do novo iD BB Gel, um hidratante híbrido de mistura personalizada da marca.

Mas, embora Emilia agora pareça completamente confortável em sua própria pele (radiante), nem sempre foi assim. Crescendo em Oxfordshire, Inglaterra, e frequentando um internato local, ela não queria nada além de apenas se misturar.

“A coisa com a qual lutei foi descobrir como ser feliz vivendo no ambiente em que eu estava”, explica ela.

“Não me senti como as garotas muito populares e não gostei das coisas que elas gostaram. Então, pensei: ‘OK, me sinto diferente de todos os outros, mas não vou ignorá-los. E e tentei ao máximo ser o que todo mundo parecia achar legal. Mas é claro que todo mundo estava fazendo isso também, para que ninguém seja o seu verdadeiro eu, e todo mundo acabava usando uma máscara com base no que é esperado deles.”

Olhando para trás, ela se arrepende de não desistir e de ser ela mesma?

“Eu poderia dizer que gostaria de ter um pouco mais de confiança e ter falado sobre meu verdadeiro eu, mas então eu não conseguiria entender as coisas e seguir em frente na brilhante jornada que é a vida. Se você tiver tudo planejado, aos 16 anos, o que resta?”

Sobre encontrar sua voz

Emilia finalmente começou a se sentir em casa quando chegou à escola de teatro. “Meus olhos se abriram e de repente senti como se tivesse encontrado minha tribo”, diz ela. “Foi ainda mais gratificante saber que eu não estava errada em me sentir um pouco perdidaantes disso – eu simplesmente não estava me cercando com as coisas que significavam para mim.”

Quando Game of Thrones apareceu em nossas telas em 2011, Emilia tinha apenas 24 anos. Tendo conquistado o papel de Daenerys pegando as coisas do lado esquerdo – dançando a galinha funky e fazendo o robô durante sua audição -, a atriz amadureceu junto com o programa nos próximos oito anos. Mas com a fama veio um nível de escrutínio que ela lutou para lidar.

“Que maneira de testá-lo!” Emilia engasga quando pergunto sobre o impacto que os holofotes tiveram sobre sua confiança. “Você tem pessoas dizendo: ‘Você é bem sucedida agora e nós a odiamos por isso’ ‘e é como ler a entrada do diário de outra pessoa sobre você – o que simplesmente não é útil. Não é útil ouvir coisas realmente boas ou muito ruins A única coisa útil é ouvir a si mesmo.”

Sobre a vida após um susto de saúde

A confiança de Emilia sofreu uma batida extra quando, em fevereiro de 2011, pouco depois de terminar de filmar a primeira temporada do programa, ela sofreu a primeira de duas hemorragias cerebrais.

Escrevendo de forma muito comovente no The New Yorker, Emilia descreveu como temia morrer.

“Eu estava profundamente insegura de mim mesma”, ela escreve. “Eu não conseguia olhar nos olhos de ninguém. Havia uma ansiedade terrível, ataques de pânico … eu me senti como uma concha de mim mesma.” Essas experiências aterradoras tão cedo em sua carreira a ajudaram a entender que, para lidar com sua fama recém-descoberta, ela teria que ignorar as opiniões dos outros sobre sua vida e trabalho.

“Eu aprendi muito, muito cedo, depois do primeiro ano [em Game of Thrones], e principalmente depois das hemorragias cerebrais, a não ler nada”, diz ela. “Eu não procuro no Google, não olho para nada. E essa é a receita para o sucesso em lidar com a fama e quaisquer falhas subsequentes. Se você tentar não vincular seu senso de autoestima ao que outras pessoas percebem como sucesso, então você também não o vinculará ao que as pessoas percebem como fracasso.”

“Aprendi a olhar para o outro lado – para coisas que me deram verdadeira alegria. Coisas que me fizeram sentir como um ser humano real, em oposição a um macaco dançando. Essa é definitivamente a maior lição de vida que aprendi ao longo do caminho.”

Sobre por que beleza importa

Desde suas doenças, a atitude de Emilia em relação à beleza também evoluiu. “Meu rosto não mudou, mas meus sentimentos sobre mim mudaram”, explicou ela no ano passado.

Sua mãe ensinou a ela o rosto discreto pelo qual ela é conhecida e se dedica ao ritual diário de cuidar da pele.

“A limpeza da manhã, tonificação e hidratação é como levar um pouco de tempo para entrar no dia e respirar – o que eu realmente gosto”, ela revelou recentemente.

Não é nenhuma surpresa, então, com uma abordagem tão honesta e relacionável da beleza – e da vida – Emilia foi escolhida para se tornar a mais nova embaixadora da Clinique, um papel com o qual ela não poderia estar mais animada: “[A marca é] completamente universal e totalmente relacionável – é jovem desde que existe, o que é realmente impressionante”.

Além da importância do autocuidado, Emilia aprendeu que forjar conexões autênticas é muito mais importante para sua confiança e senso de valor próprio do que pesquisar seu próprio nome no Google – outra razão pela qual ela escolheu representar a Clinique em um cenário global.

“Se você passa o tempo sentindo-se pouco confiante e fazendo exceções às ideias que tem sobre o que gosta e o que não gosta – se você faz isso, é um desastre”, diz ela.

“Mas, se você se manifestar, mesmo que seja de pouca importância – seja se conectar com alguém por causa de um livro ou um hidratante -, você poderá encontrar bolsões de verdadeiro significado e conexão com os outros, o que fará com que você se sinta satisfeito como ser humano.”

“Quando você alcança uma conexão genuína, por mais inconseqüuente que seja, é isso que o faz mudar. Um milhão desses momentos pode gerar um grande senso de confiança”.

Sobre o futuro

A última década foi imensa para Emilia, que a iniciou como uma atriz desconhecida e a terminou como uma mega estrela global e também como pioneira filantrópica – sua instituição de caridade, Same You, é uma das primeiras a destacar as necessidades do sobreviventes de lesões no cérebro

Mas ela espera que os próximos 10 anos, começando com seu novo papel na Clinique, tenham ainda mais experiências novas e emocionantes.

“Espero que a próxima década tenha felicidade“, diz ela com firmeza. “Quero me educar o máximo possível. Quero aprender, quero conhecer novas pessoas, quero ter novas experiências, quero expandir meu cérebro o máximo que puder. Gostaria de crescer – e não apenas em altura…”

Original: Body + Soul

Tradução & Adaptação: Equipe ECBR

Salvo em: Entrevistas | Revistas
Emilia Clarke Brasil • Hospedado por Flaunt • Layout por Lannie D